domingo, 28 de dezembro de 2014

Da palavra, Da escrita

Ela suspeitava da insuficiência da escrita desde sempre, até se certificar sobre o fato inequívoco; palavra é bem maior e irrepetível, e irreprimível. Escrita não passa de desejo, intenção de fazer sentido nesse mundo tão subjetivo; esforço de fazer compreender-se, ficção no meio da língua inusitada em permanente processo de interpretação ação.

2 comentários:

Don Palavras disse...

fantastico:)

Grã disse...

"Palavras não são más
Palavras não são quentes
Palavras são iguais
Sendo diferentes
Palavras não são frias
Palavras não são boas
Os números pra os dias
E os nomes pra as pessoas" Titãs

Palavras...
Quase inexistiam,
me pareciam tão... ... imparciais.
O silêncio me "soava" mais completo que uma palavra isolada da escrita.
Talvez eu estivesse enganado.