quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Trama

Se todo tempo me vem com revelações,
Não digo, nem desdigo delas;
Se todo tempo me vem monótono,
Não desdenho, nem me desiludo;
Tudo espero e nada
Pelo tempo que virá,
Não faço trama,
Porque nem tenho fios de aranha,
Nem sei tramá-los tão fiados e certos;
Estou mesmo é dentro da trama,
E todo fio é também um desvio;
Eh trama que desfia a gente!
Desatina a gente,
Esquece a gente,
Qual é a trama mesmo?

Um comentário:

maria disse...

Eu SEI que é assim, e tem horas que até consigo PENSAR assim, mas não é sempre...