terça-feira, 16 de setembro de 2008

No ponto

Tudo vai
Tudo volta
É no circular
No eixo
Que a gente se ‘em volta’
E no átimo
Desatino
Se confunde
No horário anti-horário
Na fuga do ponto
Grudados no ponto
E ponto

Um comentário:

Flavinha disse...

Ponto.

E recomeça.

Beijo, moça =)