quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Poeminha do não

Não estava lá
Não era aquele o lugar
Não! Não era não!
Era tanto não
Não!
Olho de não
Forma de não
Brilho de não
Imóvel não
Redondo não
Abrir de boca
Circular ão, ou não?
Direita
Esquerda
Retão do não
Sem fim do não
Largo não
Imprecisão
Sem dizer não
Estava não
Sintético não
Droga de não!
Por que não?

Um comentário:

Curto-Circuito disse...

Adorei esse poeminha aqui viu... O fino de Keila. Parabéns querida.
L.Coelho